“Sorgen”, “selbst” e “souci de soi”: Traços heideggerianos na noção de liberdade foucaultiana

Guilherme Roman BORGES

Resumo


RESUMO

O tema do cuidado de si em Michel Foucault é de extrema relevância, não apenas porque marca sua derradeira fase, mas porque expõe suas bases clássicas. É na perquirição pela liberdade que o domínio das paixões, dos apetites e dos excessos se impõe na construção do espaço do homem no mundo e na marca de sua subjetividade. Isto, sem dúvida, também permite vislumbrar na idéias foucaultianas os traços do cuidado com o desvelo heideggeriano, e sua demarcação da presença e do ser-aí na conformação da liberdade e de possibilidades existenciais. Eis o que pretende este artigo anunciar.

PALAVRAS CHAVE: Liberdade. Cuidado de Si. Presença. Existência.

 

ABSTRACT

The theme of self-care in Michel Foucault is extremely important, not only because it marks his final phase, but because it exposes their classical bases. It is for freedom that perquisition in the domain of the passions, appetites and excesses is imposed in the construction of  humain space in the world and the brand of their subjectivity. This undoubtedly also provides a glimpse at the ideas Foucault traces of careful watchfulness Heidegger, and its demarcation of presence and dasein there in the conformation of freedom and existential possibilities. Here it is what this article intends to advertise.

KEYWORDS:  Freedom. Self-Care. Presence. Existence


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Jurídica e-ISSN: 2316-753X

Rua Chile, 1678, Rebouças, Curitiba/PR (Brasil). CEP 80.220-181

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.