A CIDADE DE FORTALEZA EM TEMPOS DE LIMPEZA: O TRABALHO INFORMAL ENTRE O SANEAMENTO URBANO, POLÍTICAS PÚBLICAS E A FILOSOFIA (1880-1910)

Daniel Camurça CORREIA

Resumo


RESUMO

Busca-se com este artigo analisar as maneiras pelas quais os trabalhadores das ruas, tais como carregadores, vendedores e pedintes, articulavam seus dias na cidade de Fortaleza, no final do século XIX, em meio as articulações políticas e normativas da província cearense. Apesar das diversas tentativas da elite política, médica e intelectual estabelecerem discursos e práticas contra a presença maciça, o trabalho desarticulado e o corpo doente dos populares, estes, cada vez mais, se faziam presentes por meio dos trabalhos realizados, seja em tempos de seca, seja no período da belle époque fortalezense. Por meio da análise das fontes, problematiza-se a tipificação dos trabalhadores pobres e informais, no momento em que a elite econômica fortalezense desejava instaurar a modernidade comercial na capital cearense. Para o desenvolvimento do artigo foi realizada pesquisa bibliográfica, além do levantamento de dados da época, como fontes primárias (Relatório do Secretario Interino dos Negócios do Interior da Província do Ceará, Atas de Correspondência da Intendência Municipal da cidade de Fortaleza, Atas de Correspondência do Paço Municipal da cidade de Fortaleza); fontes secundárias (Código de Posturas da Cidade de Fortaleza); e livros de crônicas e memórias da cidade de Fortaleza.

PALAVRAS CHAVE: trabalho de rua, filosofia, política e higiene.

ABSTRACT

With this papper we aim to analyze the ways in which some people as self-employed, workers of the streets, such as porters, sellers and beggars, articulated his days in the city of Fortaleza, in the end of nineteenth century, between the political and regulatory joints of Ceará province. Despite of several attempts by the political, medical and establish intellectual high society discourses and practices against the massive presence of this kind of sel-employed, the disjointed work and the sick body of the popular, these, increasingly, were present through the work carried out, whether in times of drought, is the period of the belle époque of Fortaleza. Through the analysis of the sources, discusses to typify poor and informal workers, at the time when the economic elite of Fortaleza wanted to establish commercial modernity in this city. For the development of this article, we used literature and bibliographical research. Was performed in addition to the survey data of the time as another primary sources (Acting Secretary of the Business of Interior of Ceará Province Report, Match Proceedings of the Municipal Stewardship of Fortaleza, Correspondence Minutes of city Hall of Fortaleza); and secondary sources (Postures Code of the City of Fortaleza); and chronic books and besides memories of the city of Fortaleza.

KEYWORDS: street work, philosophy, politics and hygiene.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Jurídica e-ISSN: 2316-753X

Rua Chile, 1678, Rebouças, Curitiba/PR (Brasil). CEP 80.220-181

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.