UM É POUCO, DOIS É BOM, TRÊS POUCOS SABEM: AS VISÕES JURÍDICAS DAS RELAÇÕES POLIAMOROSAS

Júlia Duarte de FARIA, Caio Augusto de Souza LARA

Resumo


RESUMO

O tema-problema da pesquisa que se desenvolve é o surgimento das formas de relações não monogâmicas e como elas são analisadas no âmbito jurídico brasileiro. De acordo com uma pesquisa da consultoria americana YouGouv feita em 2016, 17% dos participantes de 18 a 44 anos disseram ter tido permissões dos parceiros para ter relações com outras pessoas. O estudo declarou também que só 69% das mulheres e 52% dos homens acreditam que o tipo ideal de relacionamento é completamente monogâmico (TOLEDO; 2017). A pesquisa feita nos Estados Unidos serve para exemplificar as mudanças de pensamento que ocorrem na sociedade nos últimos anos. Junto com essas transformações internas, o modo das pessoas de se relacionar se transforma também gerando novos tipos de relacionamentos que antes eram considerados incabíveis no âmbito social. [...]

PALAVRAS-CHAVE: Poliamor; Direito de Família; Casamento; União Estável.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.