PROVIDÊNCIAS SANITÁRIAS DE FINANÇAS PÚBLICAS E TRIBUTÁRIAS FEDERAIS PÁTRIAS EM TEMPOS DE DEFLAGRAÇÃO DE PANDEMIA: UM RETRATO DO ENDIVIDAMENTO PÚBLICO EM MEIO À NECESSIDADE DE PRESERVAÇÃO DO SISTEMA DE SAÚDE E RETOMADA ECONÔMICA

Roberto Correia da Silva Gomes CALDAS

Resumo


Objetivo: Este estudo tem como propósito a abordagem brasileira das gestões tributária e financeira pública em âmbito federal, tendo por foco a crise econômica e os impactos de endividamento público verificados em função da pandemia decorrente do COVID-19, considerando, principalmente, a declaração de calamidade pública e as medidas restritivas de isolamento/distanciamento social e paralização das atividades econômicas em quarentena adotadas em todo o País para combate e contenção à disseminação exponencial da doença.

 Metodologia: Segundo uma metodologia própria para lidar com temas interdisciplinares específicos, como de Direito Tributário, Financeiro, Constitucional e Gestão Pública, parte-se de um recorte crítico da realidade exposta, tendo-se como marco teórico a doutrina contemporânea referida, ao adotar-se o método dedutivo, com apoio da exploração bibliográfica e documental enquanto técnica de abordagem, para se comprovarem as premissas levantadas e se alcançarem os objetivos propostos.

 Resultados: Divisa, sob tal contextura, as formas adotadas, no ensejo da pandemia por COVID-19 pelo governo federal, para obtenção de um equilíbrio entre a ordem econômica e a ordem social, isto é, de sorte a ter-se, de um lado, a preservação o sistema de saúde (público e privado) de um colapso imediato ante o excesso abrupto de demanda e, de outro lado, o resguardo das forças produtivas pátrias da recessão e endividamento público causados pela paralisação forçada das atividades econômicas e do isolamento social/distanciamento social imposto pela quarentena.

 Contribuições: O estudo aponta, segundo a metodologia adotada, a necessidade de uma concomitante e correlata intervenção estatal de regulação macroprudencial no domínio econômico (com determinações financeiras, tributárias e assistenciais) para um reequilíbrio do desenvolvimento sustentável em função do desbalanceamento advindo da intervenção na ordem social com a imposição de medidas sanitárias tão austeras (de isolamento social/distanciamento social e paralização de atividades econômicas ante a quarentena infligida) para contenção da pandemia que afastem recessão e endividamento público descontrolado, de maneira a ter-se, em conclusão, um sustentável planejamento estratégico estatal de recuperação e reestruturação desenvolvimentista pátrio à luz de um concerto democrático com a sociedade.

 Palavras-chave: Endividamento público pandêmico; Finanças públicas; Tributação federal; Sistema de Saúde; Desenvolvimento sustentável.

 

 ABSTRACT

 Objective: This study aims to approach the Brazilian public tax and public financial management, at the federal level, focusing on the economic crisis and the impacts of public indebtedness verified due to the pandemic resulting from COVID-19, considering mainly the declaration of public calamity and restrictive measures of social isolation/distancing and paralysis of economic activities in quarantine adopted throughout the Country to combat and contain the exponential spread of the disease.

 Methodology: According to an appropriate methodology to deal with specific interdisciplinary themes, such as Tax Law, Financial Law, Constitutional Law and Public Management, it is from a critical view of the exposed reality, taking as a theoretical framework the contemporary doctrine referred to, when adopting the deductive method, with the support of bibliographic and documentary exploration as an approach technique to prove the premises raised and to achieve the proposed objectives.

 Results: Under such a context, the paper identifies the forms adopted, in the occasion of the pandemic by COVID-19 by the federal government to obtain a balance between the economic system and the social order, that is, in order to have, on the one hand, the preservation of the health system (public and private) from an immediate collapse in view of an abrupt excess of demand and, on the other hand, the protection of the national productive forces of the recession and public indebtedness caused by the forced paralysis of economic activities and social isolation/distancing imposed by quarantine.

 Contributions: This paper notes, according to the adopted methodology, the need for a simultaneous and correlated state intervention of macroprudential regulation in the economic domain (with financial, tax and assistance determinations) for a rebalancing in sustainable development due to the lack of harmony arising from the intervention in the social system with the imposition of such austere sanitary measures (of social isolation/distancing and paralysis of economic activities in quarantine) to contain the pandemic that would remove recession and uncontrolled public indebtedness, in order to have, in conclusion, a sustainable state strategic planning for national developmental recovery and restructuring in light of a democratic concert with society.

 Keywords: Pandemic public indebtedness; Public finances; Federal taxation; Health System; Sustainable development.


Palavras-chave


Endividamento público pandêmico; Finanças públicas; Tributação federal; Sistema de Saúde; Desenvolvimento sustentável

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


BACEN - Banco Central do Brasil. Focus: relatório de mercado. 2019. Disponível em: https://www.bcb.gov.br/publicacoes/focus/06122019. Acesso em: 14 abr. 2020.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. ADI nº 6.357-DF. Relator Min. Alexandre de Moraes. Brasília, DF. Julgamento 30/03/2020. Disponível em: http://portal.stf.jus.br/processos/downloadPeca.asp?id=15342780618 &ext=.pdf. Acesso em: 16 abr. 2020.

CAGNIN, Rafael Fagundes; FREITAS, Maria Cristina Penido de. Tributação das Transações Financeiras: a Experiência Brasileira com o IOF e a CPMF. Revista Análise Econômica. Porto Alegre: FCE/UFRGS, ano 33, n. 63, mar. 2015, p. 139-169. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/AnaliseEconomica/article/view/35893/33366. Acesso em: 14 abr. 2020.

CALDAS, Roberto (Correia da Silva Gomes). Parcerias público-privadas e suas garantias inovadoras nos contratos administrativos e concessões de serviços públicos. Belo Horizonte: Editora Fórum, 2011.

CAMPELO JUNIOR, Aloisio; GOUVEIA, Anna Carolina Lemos. Incerteza em nível estratosférico em tempos de covid-19. Blog do IBRE, on line, 7 abr. 2020. Disponível em: https://blogdoibre.fgv.br /posts/incerteza-em-nivel-estratosferico-em-tempos-de-covid-19. Acesso em: 15 abr. 2020.

CARVALHO, Paulo de Barros. Curso de direito tributário. São Paulo: Saraiva, 30ª ed., 2019.

CAYMMI, Pedro Leonardo Summers. O Programa Federativo de Enfrentamento a COVID-19 (Lei Complementar 173/2020). In: Direitos e deveres fundamentais em tempos de coronavírus - v. 03. BAHIA, Saulo José Casali; MARTINS, Carlos Eduardo Behrmann Rátis; PAMPLONA, Rodolfo (coord./org.). São Paulo: Editora Iasp, 2020, p. 555-572.

DANTAS, Bruno; GONÇALVES, André Luiz de Matos; SANTOS, Júlio Edstron S.; CORDEIRO, Paulo Henrique Perna. Crise e execução do orçamento público no contexto atual brasileiro. Revista Fórum Administrativo – FA. Belo Horizonte: Editora Fórum, ano 20, n. 230, abr. 2020, p. 9-19.

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS. Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE). Índice de Confiança Empresarial (ICE). on line, nov. 2019. Disponível em: https://portalibre.fgv.br/data/files/0E/E7/7A/39/C6FAF610199794F68904CBA8/_ndice%20de%20Confian_a%20Empresarial%20FGV_press%20release_Nov19.pdf. Acesso em: 14 abr. 2020.

GOULART, Adriana da Costa. Revisitando a espanhola: a gripe pandêmica de 1918 no Rio de Janeiro. História, Ciências, Saúde – Manguinhos. Rio de Janeiro: Fiocruz, v. 12, n. 1, jan./abr. 2005, p. 101-142. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702005000100006. Acesso em: 27 abr. 2020.

IMF - International Monetary Fund. World economic outlook: the great lockdown. Washington: IMF, apr. 2020. Disponível em: https://www.imf.org/en/Publications/WEO/Issues/2020/04/14/weo-april-2020. Acesso em: 02 nov. 2020.

INSPER. Núcleo de Tributação do Centro de Regulação e Democracia. Países adotam medidas tributárias para combater a crise econômica deflagrada pela COVID-19. Insper Conhecimento, on line, 31 mar. 2020. Disponível em: https://www.insper.edu.br/conhecimento/politicas-publicas/paises-adotam-medidas-tributarias-para-combater-a-crise-economica-deflagrada-pela-covid-19/. Acesso em: 16 abr. 2020.

MEIRELLES, Hely Lopes. Direito administrativo brasileiro. 43. ed. São Paulo: Malheiros Editores, 2018.

MORETTINI, Felipe Tadeu Ribeiro; NASCIMENTO, Jefferson Rodrigo do. O impacto na dívida pública ocasionado por meio das transferências realizadas pelo Tesouro Nacional ao BNDES a partir de 2009: uma análise funcional no contexto de crise econômico-financeira internacional. Revista de Direito Econômico Socioambiental. Curitiba: PUC/PR, v. 9, n. 3, set./dez. 2018, p. 366-401. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/direitoeconomico/article/view/21993/23505. Acesso em: 28 abr. 2020.

MOSQUERA. Roberto Quiroga. Pandemia e a arrecadação dos tributos federais. JOTA, on line, 13 abr. 2020. Disponível em: https://www.jota.info/opiniao-e-analise/colunas/coluna-da-abdf/pandemia-e-a-arrecadacao-dos-tributos-federais-13042020. Acesso em: 13 abr. 2020.

O’DONNELL, Guilhermo. Accountability horizontal e novas poliarquias. Revista Lua Nova. São Paulo: CEDEC, n. 44, 1998, p. 27-54. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ln/n44/a03n44.pdf . Acesso em: 15 nov. 2020.

OMS - Organización Mundial de la Salud. La OMS, la Fundación pro Naciones Unidas y sus asociados ponen en marcha el Fondo de Respuesta Solidaria a la COVID-19, primera iniciativa en su género. 2020, on-line. Disponível em: https://www.who.int/es/news-room/detail/13-03-2020-who-un-foundation-and-partners-launch-first-of-its-kind-covid-19-solidarity-response-fund. Acesso em: 13 abr. 2020.

ROBL FILHO, Ilton Norberto. Conselho Nacional de Justiça: estado democrático de direito e accountability. São Paulo: Saraiva, 2013.

SINDIFISCO NACIONAL - Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil et al. 10 propostas tributárias emergenciais para o enfrentamento da crise provocada pela Covid-19. 2020. Disponível em: http://afresp.org.br/Medidas-Emergenciais-Fiscos.pdf. Acesso em: 16 abr. 2020.

TEIXEIRA, Anderson Vichinkeski; CALDAS, Roberto Correia da Silva Gomes. Governança glocal/global deliberativa rumo à normatização democrática: a necessidade de legitimidade em compatibilização das medidas pandêmicas de exceção vs. direitos humanos. Opinión Jurídica, v. 19, n. 40, out. 2020, p. 393-419. Disponível em: https://doi.org/10.22395/ojum.v19n40a19. Acesso em: 15 nov. 2020.

UN - UNITED NATIONS. Shared responsibility, Global solidarity: responding to the socio-economic impacts of COVID-19. Mar. 2020a. Disponível em: https://unsdg.un.org/sites/default/files/2020-03/SG-Report-Socio-Economic-Impact-of-Covid19.pdf. Acesso em: 28 abr. 2020.

UN - UNITED NATIONS. A UN framework for the immediate socio-economic response to COVID-19. Apr. 2020b. Disponível em: https://unsdg.un.org/sites/default/files/2020-04/UN-Framework-for-the-immediate-socio-economic-response-to-COVID-19.pdf. Acesso em: 28 abr. 2020.

UNIÃO FEDERAL. Congresso Nacional. Decreto Legislativo n. 06, de 20 de março de 2020. Disponível em: https://www.conjur.com.br/dl/decreto-legislativo-2020-coronavirus.pdf. Acesso em: 13 abr. 2020.

UNIÃO FEDERAL, Ministério da Economia. Receita Federal do Brasil. Relatórios do resultado da arrecadação 2020. on line. Disponível em: http://receita.economia.gov.br/dados/receitadata/ arrecadacao/relatorios-do-resultado-da-arrecadacao. Acesso em: 16 abr. 2020.

UNIÃO FEDERAL. Presidência da República. Mensagem n. 93, de 18 de março de 2020. Disponível em: https://lex.com.br/legis_27991293_MENSAGEM_N_93_DE_18_DE_MARCO_DE_2020.aspx. Acesso em: 13 abr. 2020.

UNIÃO FEDERAL. Senado Federal. Agência Senado. Senadores questionam necessidade da PEC do 'Orçamento de Guerra'. 14 abr. 2020, online. Disponível em:https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2020/04/08/ senadores-questionam-necessidade-da-pec-do-orcamento-de-guerra. Acesso em: 14 abr. 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.21902/revistajur.2316-753X.v2i64.5102

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Jurídica e-ISSN: 2316-753X

Rua Chile, 1678, Rebouças, Curitiba/PR (Brasil). CEP 80.220-181

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.