DA SÍNDROME DO SOBREVIVENTE À IMIGRAÇÃO HAITIANA: UMA ANÁLISE DAS CONSEQUÊNCIAS DA GOVERNANÇA POR NÚMEROS

Marcelino da Silva MELEU, Laís Cristina BANDEIRA

Resumo


RESUMO

O presente artigo trata sobre o possível acometimento da síndrome do sobrevivente pelos imigrantes haitianos como consequência da governança por números. Perante a abertura das fronteiras surgem duas situações de um lado, a perspectiva global, voltada a uma lógica de mercado e, de outro, uma perspectiva local de solidariedade em conceder o visto humanitário aos imigrantes haitianos que é questionada, por conduzir a uma ordem jurídica de direito de concorrência de governança por números, que cria graves problemas sociais. Nas relações laborais evidencia uma fragilização do estado, e outras autoridades de regulação, ocasionando uma dispersão da autoridade, do poder e, objetificando o imigrante haitiano como “instrumento” de concretização de trabalho e lucro, ou seja, a coisificação do sujeito (Arendt). A partir deste contexto que envolve as relações sociais, o presente trabalho objetiva estudar o impacto da governança por números nas relações laborais e, de forma específica analisar a ocorrência da síndrome do sobrevivente (Lifton e Olson) advinda daquela lógica, apoiada no método sistêmico de Niklas Luhmann, percebe-se que a busca pelos números de forma desenfreada tendem a desencadear a síndrome do sobrevivente nos imigrantes haitianos, inexistindo um sentimento de pertencimento à organização, que, por via de consequência acaba influenciando para uma maior produtividade e lucratividade do mercado, tornando este imigrante apenas um meio para atingir determinado fim. 

PALAVRAS-CHAVE: Governança; Síndrome do Sobrevivente; Imigração; Haitianos.

 

ABSTRACT

This article deals with the possible involvement of the survivor syndrome by Haitian immigrants as a consequence of number-based governance. In the face of the opening of borders, two situations arise on the one hand, the global perspective, focused on a market logic and, on the other, a local perspective of solidarity in granting the humanitarian visa to the Haitian immigrants that is questioned, for leading to a legal order competition law, which creates serious social problems. In the labor relations, it shows a weakening of the state, and other regulatory authorities, causing a dispersion of authority and power, and objectifying the Haitian immigrant as an instrument for the realization of work and profit, that is, the questioning of the subject (Arendt). From this context that involves social relations, the present work aims to study the impact of governance by numbers in labor relations and, specifically, to analyze the occurrence of the survivor syndrome (Lifton and Olson) from that logic, based on the systemicmethod of Niklas Luhmann, it is perceived that the search for numbers in a rampant way tends to trigger the survivor syndrome in Haitian immigrants, lacking a sense of belonging to the organization, which, as a consequence ends up influencing the productivity and profitability of the market, making this immigrant only a means to achieve an end.

KEYWORDS: Governance; Survivor Syndrome; Immigration; Haitians. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.