A VALIDADE DOS CONTRATOS ELETRÔNICOS EMPRESARIAIS BUSINESS-TO-BUSINESS (B2B) SOB A ÓTICA ECONÔMICA

Letícia Lobato Anicet LISBOA, Leonardo da Silva SANT'ANNA

Resumo


Objetivos: O presente artigo tem como objetivo a análise da validade dos contratos eletrônicos no comércio business-to-business, sob a ótica econômica.

Metodologia: Utilizou-se o método dedutivo, bem como a pesquisa realizada foi de caráter bibliográfico-documental, com estudos doutrinários e exame de decisões jurisprudenciais.

Resultados: Inicialmente conceituou-se os contratos eletrônicos no mercado business-to-business. Seguidamente, foram analisadas as condições para validade destes documentos e da assinatura eletrônica, com base na jurisprudência atual dos tribunais superiores. No último capítulo, examinou-se a análise econômica do direito, com a conclusão de que pela ótica de redução dos custos de transação, os contratos criados em caracteres de computador e assinados eletronicamente devem ser reconhecidos como negócios jurídicos válidos.

Contribuições: Os resultados da presente pesquisa, sobre a validade dos contratos eletrônicos na ótica econômica, são fundamentais ao direito empresarial e à sociedade, considerando a realidade moderna dos negócios jurídicos.

Palavras-chave: Contratos; business-to-business; contratos eletrônicos; análise econômica do direito.

 

ABSTRACT

Objective: The objective of this paper is the analysis of electronic contracts´ validity in the business-to-business commerce, from an economic perspective.

Methodology: The deductive method was used, as well as the research carried out had bibliographic-documental character, with doctrinal studies and examination of jurisprudential decisions.

Results: Electronic contracts were initially conceptualized with connection to business-to-business market. Then, the conditions for the validity of these documents and the electronic signature were analyzed, based on the current jurisprudence of the supreme courts. In the last chapter, the economic analysis of the law was examined, with the conclusion that, from the perspective of reducing transaction costs, the agreements created by computer characters and digitally signed must be recognized as valid legal instruments.

Contributions: The results of this research, about the validity of electronic contracts from an economic perspective, are fundamental to corporate law and to society, considering the modern reality of legal business.

Keywords: Agreements; business-to-business; electronic agreements; economic analysis of Law.


Palavras-chave


Contratos; business-to-business; contratos eletrônicos; análise econômica do direito.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Alexandre Ferreira de Assumpção; FARIA, Livia Sant´anna. Desmaterialização de documentos e títulos de crédito: razões, consequências e desafios. In: XVI Congresso Nacional do CONPEDI, 2008, Belo Horizonte. Anais do XVI Congresso Nacional - Belo Horizonte, 2007. p. 300-321. Disponível em http://www.publicadireito.com.br/conpedi/manaus/arquivos/anais/bh/alexandre_ferreira_de_assumpcao.pdf. Acesso em 18 de maio de 2020.

BRASIL. Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10406.htm. Acesso em 19 de maio de 2020.

BRASIL. Lei nº 13.105, de 16 de março de 2015. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13105.htm. Acesso em 14 de maio de 2018.

BRASIL. Lei nº 13.874, de 20 de setembro de 2019. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2019/lei/L13874.htm. Acesso em 19 de maio de 2020.

BRASIL. Superior Tribunal de Justiça. Terceira turma. Recurso Especial nº 1.495.920. Min. Rel. Paulo de Tarso Sanseverino. J: 15/05/2018. DJ: 06/06/2018.

CNJ- Conselho Nacional de Justiça. Provimento nº 95, de 1º de abril de 2020. Disponível em https://atos.cnj.jus.br/files/original221227202004015e8511cbc13d8. pdf. Acesso em 09 de abril de 2020.

FINKELSTEIN, Maria Eugênia Reis. Direito do Comércio Eletrônico. 2.ed. Rio de Janeiro. Elsevier. 2011.

FORGIONI, Paula. A, Contratos empresariais: teoria geral e aplicação. 2.ed. São Paulo. Editora Revista dos Tribunais. 2016.

GICO JÚNIOR, Ivo T. Introdução à análise econômica do direito. In: RIBEIRO, Marcia Carla Pereira; KLEIN, Vinicius (Coord). O que é análise econômica do direito. Uma introdução. 2.ed. Belo Horizonte. Forum. 2016.

GONÇALVES, Carlos Roberto. Direito Civil Brasileiro, V. III: contratos e atos unilaterais. 3.ed. São Paulo. Saraiva. 2007.

GAGLIANO, Pablo Stolze; PAMPLONA FILHO, Rodolfo. Novo curso de direito civil. V. 2: Obrigações. 20.ed. São Paulo: Saraiva Educação, 2019.

PEREIRA, Caio Mário da Silva. Instituições de direito civil. V.3. Contratos. Rio de Janeiro, Forense.12.ed. 2006.

PESSALI, Huascar Fialho. Custos de transação. In: RIBEIRO, Marcia Carla Pereira; KLEIN, Vinicius (Coord). O que é análise econômica do direito. Uma introdução. 2.ed. Belo Horizonte. Forum. 2016.

POSNER, Richard. Behavior Economics, and the Law. 50 Stanford L. Rev., 1998.

POSNER, Richard. Economic Analisys of Law. 4. ed. Boston and Toronto: Little, Brown and Company, 1992.

POSNER. Richard A. El análisis económico del derecho; trad de Eduardo L Suarez. 2.ed. Mexico. FCE. 2007.

OCDE – Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico. Methodological manual for statistics on the information society. Disponível em https://ec.europa.eu/eurostat/documents/3859598/5896837/KS-BG-06-004-EN.PDF/9cf80df6-415c-447b-b107-be97aa339a73?version=1.0. Acesso em 18 de maio de 2020.

RIZZARDO, Arnaldo. Contratos. 17.ed. Rio de Janeiro. Forense. 2018

SCHREIBER, Anderson. Contratos eletrônicos e consumo. In: Revista Brasileira de Direito Civil, V. 1, Jul/Set 2014. Instituto Brasileiro de Direito Civil. 2014

SHIM, Simon S.Y. et al. Business- to Business E-commerce Frameworks. In: IEEE Computer, v.33, n. 10, IEEE Computer Society. 2000.

VANCIM, Adriano Roberto; MATIOLI, Jeferson Luiz. Direito e internet. Contrato eletrônico e responsabilidade civil na Web. 2.ed. São Paulo. Lemos e Cruz. 2014. p. 36.




DOI: http://dx.doi.org/10.21902/revistajur.2316-753X.v1i63.5134

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Jurídica e-ISSN: 2316-753X

Rua Chile, 1678, Rebouças, Curitiba/PR (Brasil). CEP 80.220-181

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.