COVID-19 NO BRASIL: SAÚDE COMO GARANTIA SOCIAL E A INTERVENÇÃO JUDICIAL EM TEMPOS DE CRISE

Meire FURBINO, Lavínia Assis BOCCHINO, David MENDIETA, Renato Luís DRESCH

Resumo


Objetivo: Discutir o papel do judiciário brasileiro, quanto à proteção dos direitos fundamentais da vida e da saúde, frente aos dilemas excepcionais que a pandemia ocasionou, evidenciando a importância do sistema de saúde pública e, além, com o impacto da crise sanitária da Covid-19.

Metodologia: Os métodos de pesquisa foram o documental e o bibliográfico, com o intuito de compreender a relação do sistema de saúde pública e do judiciário, diante dos desafios levantados para proteção da saúde, como direito fundamental, e sua exasperação face à pandemia do novo coronavírus no Brasil. Buscou-se, também, analisar o impacto da crise sanitária de forma holística e as medidas preventivas aplicáveis.

Resultados: A partir da articulação conceitual foi possível apontar que é imprescindível um diálogo entre o conhecimento técnico do sistema de saúde e o judiciário, para que a interpretação do magistrado seja melhor subsidiada e resolva as demandas de saúde com maior eficiência, inclusive quando se tratar de questões ligadas a pandemia.

Contribuições: Trata-se da interpretação sob uma perspectiva que visa garantir e proteger os direitos fundamentais e humanos da saúde e da vida, partindo da necessidade da inserção de uma análise técnica à interpretação judicial. Nesse sentido, salienta a importância do monitoramento e pesquisa do sistema de saúde pública em face de crises humanitárias como a da Covid-19. Ressalta-se a atuação das Cortes Superiores e a necessária interpretação da legislação, em consonância com a normativa constitucional, de forma a reforçar a segurança jurídica no sistema de saúde.

Palavras-chave: Direito fundamental à saúde. Covid-19. Legislação. Cortes superiores. Interpretação.

  

 ABSTRACT

Objective: To discuss the role of the Brazilian judiciary in protecting the fundamental rights of   life and health, in the face of the exceptional dilemmas caused by the pandemic, highlighting the importance of the public health system and, also, the impact of the COVID-19 health crisis.

Methodology: The research methods were documental and bibliographic, with the purpose of understanding the relationship between the public health system and the judiciary, in face of the challenges raised for the protection of health, as a fundamental right, and its exasperation in face of the new coronavirus pandemic in Brazil. It was also sought to analyze the impact of the health crisis holistically and the preventive measures applicable.

Results: From the conceptual articulation it was possible to point out that a dialogue between the technical knowledge of the health system and the judiciary is essential, so that the magistrate's interpretation is better subsidized and resolves health demands with greater efficiency, including when dealing with pandemic-related issues.

Contributions: It deals with interpretation from a perspective that aims to guarantee and protect the fundamental and human rights of health and life, starting from the need for the insertion of a technical analysis to judicial interpretation. In this sense, it emphasizes the importance of monitoring and researching the public health system in the face of humanitarian crises such as Covid-19. The performance of the Supreme Courts and the necessary interpretation of the legislation is emphasized, in line with the constitutional normative, in order to strengthen legal security in the health system, is emphasized.

Keywords: Fundamental right to health. Covid-19. Legislation. Superior courts of justice. Interpretation.

 


Palavras-chave


Direito fundamental à saúde; Covid-19; Legislação; Cortes superiores; Interpretação

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


AQUINO, Estela M. L. et al. Medidas de distanciamento social no controle da pandemia de COVID-19: potenciais impactos e desafios no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25. supl. 1, p. 2423-46, 2020.

BARROSO, Luís Roberto. A judicialização da vida e o papel do Supremo Tribunal Federal. Belo Horizonte: Fórum, 2018.

BBC. Vacinas Contra Covid: como está a vacinação no Brasil e no mundo. 11 fev. 2021. Available at: https://www.bbc.com/portuguese/internacional- 56024504. Accessed on: 12 Feb. 2021.

BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Núcleos de Apoio Técnico do Poder Judiciário. [201-]. Disponível em: https://www.cnj.jus.br/programas-e-acoes/forum-da-saude-3/e-natjus/. Acesso em: 10 mar. 2021.

BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Recomendação nº 31, de 30 de março de 2010a. Disponível em: https://atos.cnj.jus.br/atos/detalhar/atos-normativos?documento=877. Acesso em: 3 mar. 2021.

BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Recomendação nº 36, de 12 de julho de 2011a. Disponível em: https://atos.cnj.jus.br/atos/detalhar/847#:~:text=Recomenda%20aos%20Tribunais%20a%20ado%C3%A7%C3%A3o,a%20assist%C3%AAncia%20%C3%A0%20sa%C3%BAde%20suplementar.. Acesso em: 3 mar. 2021.

BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Recomendação nº 62, de 17 de março de 2020a. Disponível em: https://atos.cnj.jus.br/atos/detalhar/3246. Acesso em: 10 mar. 2021.

BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Resolução nº 107, de 6 de abril de 2010b. Disponível em: https://atos.cnj.jus.br/atos/detalhar/173. Acesso em: 3 mar. 2021.

BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Resolução nº 238, de 6 de setembro de 2016. Disponível em: https://atos.cnj.jus.br/atos/detalhar/2339. Acesso em: 10 mar. 2021.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 13 de fev. 2021.

BRASIL. Decreto nº 7.508, de 28 de junho de 2011b. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/decreto/d7508.htm. Acesso em: 10 mar. 2021.

BRASIL. Lei Complementar nº 141, de 13 de janeiro de 2012a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/lcp141.htm. Acesso em: 10 mar. 2021.

BRASIL. Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990a. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm. Acesso em: 10 mar. 2021.

BRASIL. Lei nº 8.142, de 28 de dezembro de 1990b. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8142.htm. Acesso em: 10 mar. 2021.

BRASIL. Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020b. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/lei-n-13.979-de-6-de-fevereiro-de-2020-242078735. Acesso em: 13 fev. 2021.

BRASIL. Lei nº 13.982, de 2 de abril de 2020c. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/lei-n-13.982-de-2-de-abril-de-2020-250915958. Acesso em: 10 mar. 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19. 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2020d.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria de Consolidação nº 2, de 28 de setembro de 2017. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prc0002_03_10_2017.html. Acesso em: 10 mar. 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Resolução nº 1, de 17 de janeiro de 2012b. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cit/2012/res0001_17_01_2012.html. Acesso em: 10 mar. 2021.

BRASIL. Senado Federal. Decreto Legislativo nº 6, de 2020e. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/portaria/DLG6-2020.htm. Acesso em: 21 jan. 2021.

BRASIL. Superior Tribunal de Justiça. Habeas Corpus nº 568.693 – ES (2020/0074523-0). Relator: Ministro Sebastião Reis Júnior, 14 de outubro de 2020f. Disponível em: https://processo.stj.jus.br/processo/revista/documento/mediado/?componente=ATC&sequencial=116594416&num_registro=202000745230&data=20201016&tipo=5&formato=PDF. Acesso em: 2 fev. 2021.

BRASIL. Superior Tribunal de Justiça. Tema Repetitivo 106. 21 set. 2018. Disponível em: https://processo.stj.jus.br/repetitivos/temas_repetitivos/pesquisa.jsp?novaConsulta=true&tipo_pesquisa=T&cod_tema_inicial=106&cod_tema_final=106. Acesso em: 3 mar. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Ação Direta de Inconstitucionalidade 6.586 Distrito Federal. Relator: Ministro Ricardo Lewandowski, 17 de dezembro de 2020g. Disponível em: https://www.jota.info/wp-content/uploads/2020/12/adi6586-vacina-obrigatoriedade.pdf. Acesso em: 1 fev. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal (Segunda Turma). Agravo Regimental no Recurso Extraordinário n. 271.286-8 Rio Grande do Sul. Relator: Ministro Celso de Mello, 12 de setembro de 2000. Disponível em: http://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=AC&docID=335538. Acesso em: 3 mar. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal (Plenário). Agravo Regimental no Recurso Extraordinário 657.718 Minas Gerais. Relator: Ministro Marco Aurélio, 22 de maio de 2019a. Disponível em: http://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=TP&docID=751246393. Acesso em: 3 mar. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Covid-19: medidas de combate à pandemia e vigência da Lei 13.979/2020 – ADI 6625 MC-Ref/DF. Informativo STF, n. 1008, p. 17-8, 12 mar. 2021a. Disponível em: http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/informativoSTF/anexo/Informativo_PDF/Informativo_stf_1008.pdf. Acesso em: 20 mar. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Medida Cautelar na Reclamação 39.871 Distrito Federal. Relator: Ministro Roberto Barroso, 6 de abril de 2020h. Disponível em: http://portal.stf.jus.br/processos/downloadPeca.asp?id=15342852826&ext=.pdf. Acesso em: 8 fev. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Medida Cautelar na Suspensão de Segurança 5.382 Piauí. Ministro Dias Toffoli, 21 de maio de 2020i. Disponível em: http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/noticiaPresidenciaStf/anexo/SS5382.pdf. Acesso em: 21 fev. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Medida Cautelar na Ação Direta de Inconstitucionalidade 6.357 Distrito Federal. Relator: Ministro Alexandre de Moraes, 29 de março de 2020j. Disponível em: http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/noticiaNoticiaStf/anexo/ADI6357MC.pdf. Acesso em: 20 mar. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Painel de Ações Covid-19. Jan. 2021b. Disponível em: https://transparencia.stf.jus.br/extensions/app_processo_covid19/index.html. Acesso em: 21 fev. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Recurso Extraordinário nº 566.471 Rio Grande do Norte. Relator: Ministro Marco Aurélio, 15 de setembro de 2020k. Disponível em: http://stf.jus.br/portal/jurisprudenciaRepercussao/verAndamentoProcesso.asp?incidente=2565078&numeroProcesso=566471&classeProcesso=RE&numeroTema=6. Acesso em: 10 mar. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Recurso Extraordinário nº 855.178 Sergipe. Relator: Ministro Luiz Fux, 23 de maio de 2019b. Disponível em: http://portal.stf.jus.br/processos/detalhe.asp?incidente=4678356. Acesso em: 10 mar. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal (Plenário). Referendo na Medida Cautelar na Ação Direta de Inconstitucionalidade 6.341 Distrito Federal. Relator: Ministro Marco Aurélio Mendes de Farias de Mello, 15 de abril de 2020l. Disponível em: http://portal.stf.jus.br/processos/downloadPeca.asp?id=15344964720&ext=.pdf. Acesso em: 13 fev. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Resolução nº 710, de 20 de novembro de 2020m. Disponível em: http://portal.stf.jus.br/hotsites/agenda-2030/assets/img/RESOLUCAO710-2020.PDF. Acesso em: 31 jan. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. STJ determina que gestores do Amazonas forneçam informações sobre recursos públicos e fornecimento de oxigênio para o combate à Covid-19. 19 jan. 2021c. Disponível em: https://www.stj.jus.br/sites/portalp/Paginas/Comunicacao/Noticias/19012021-STJ-determina-que-gestores-do-Amazonas-prestem-informacoes-sobre-recursos-e-oxigenio-para-combate-a-Covid-19-.aspx. Acesso em 03 fev. 2021.

CARBINATTO, Bruno. Como o novo coronavírus se compara ao vírus da gripe. Superinteressante, 25 mar. 2020. Disponível em: https://super.abril.com.br/saude/como-o-novo-coronavirus-se-compara-ao-virus-da-gripe/. Acesso em: 28 jun. 2020.

COMISSÃO INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS. Carta da Organização dos Estados Americanos. Manágua, 1993. Disponível em: https://www.cidh.oas.org/basicos/portugues/q.carta.oea.htm. Acesso em: 20 mar. 2021.

COMISSÃO INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS. Declaração Americana dos Direitos e Deveres do Homem. Bogotá, 1948. Disponível em: https://www.cidh.oas.org/basicos/portugues/b.declaracao_americana.htm. Acesso em: 20 mar. 2021.

COMISSÃO INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS. Protocolo Adicional à Convenção Americana sobre Direitos Humanos em Matéria de Direitos Econômicos, Sociais e Culturais. San Salvador, 17 de novembro de 1988. Disponível em: http://www.cidh.org/basicos/portugues/e.protocolo_de_san_salvador.htm. Acesso em: 20 mar. 2021.

DIREITO à saúde. Encontro 9. Série Diálogos Jurídicos com a Magistratura Federal. Transmitido em 4 fev. 2021. 2h42min04s. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=4Gi5xoOSZaM. Acesso em: 14 fev. 2021.

DRESCH, Renato Luís; BICALHO, Fábia Madureira de Castro. Manual de direito à saúde: normatização e judicialização. Belo Horizonte: Del Rey, 2019.

ESMAF TRF 1a Região. DIREITO à saúde. Encontro 9. Série Diálogos Jurídicos com a Magistratura Federal. Broadcast on 4 Feb. 2021. 2h42min04s. Available at: https://www.youtube.com/watch?v=4Gi5xoOSZaM. Accessed on: 14 feb. 2021.

EXPLICANDO: A próxima pandemia. Temporada 2. 21 min. Série original Netflix+Vox Media. Produção: Sam Ellis. Netflix Worldwide Entertainment, LLC, 2019.

FREITAS, Hyandara. A posição do STF em casos sobre temas relacionados à Covid-19. Jota, 23 dez. 2020. Disponível em: https://www.jota.info/stf/do-supremo/a-posicao-do-stf-em-casos-sobre-temas-relacionados-a-covid-19-23122020. Acesso em: 1 fev. 2021.

GRUBER, Arthur. Covid-19: o que se sabe sobre a origem da doença. Jornal da USP, 14 abr. 2020. Disponível em: https://jornal.usp.br/artigos/covid2-o-que-se-sabe-sobre-a-origem-da-doenca/. Acesso em: 14 fev. 2021.

HABERMAS, Jürgen. Consciência moral e agir comunicativo. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1989.

HABERMAS, Jürgen. Teoría de la acción comunicativa, I: Racionalidad de la acción y racionalización social. Buenos Aires: Taurus, 1987.

HARARI, Yuval Noah. Notas sobre a pandemia e breves lições para o mundo pós-coronavírus. Trad. Odorico Leal. São Paulo. Companhia das Letras, 2020.

ORGANIZACIÓN MUNDIAL DE LA SALUD. Reglamento sanitario internacional (2005). 2. ed. Ginebra: OMS, 2008. Disponível em: https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/paf/regulamento-sanitario-internacional/arquivos/7184json-file-1. Acesso em: 13 fev. 2021.

OUR WORLD IN DATA. Statistics and Research: Coronavirus (COVID-19) Vaccinations. London: University of Oxford, 2021. Disponível em: https://ourworldindata.org/covid-vaccinations. Acesso em: 12 fev. 2021.

POLLI, José Renato. Agir comunicativo e ética do discurso. Jundiaí: In House, 2013.

POMPEU, Ana. STF: vacinação compulsória é constitucional e pode ser definida por entes federados. Jota, 17 dez. 2020. Disponível em: https://www.jota.info/stf/do-supremo/stf-vacinacao-compulsoria-e-constitucional-e-pode-ser-definida-por-entes-federados-17122020. Acesso em: 1 fev. 2021.

SAMPAIO, José Adércio Leite; ALMEIDA, Larissa de Moura Guerra; SOUTO, Luana Mathias. Crise Sanitária e Estado de Exceção: uma reflexão quanto aos subprodutos insurgentes da pandemia do novo coronavírus. Revista Direito Público, Brasília, v. 17, n. 96, p. 171-97, nov./dez. 2020.

SAMPAIO, José Adércio Leite; ASSIS, Christiane Costa. Emergencia y restricciones de derechos constitucionales en Brasil y en el mundo. Opinión Jurídica, Medellín, v. 19, n. 40, p. 187-205, 2020. Disponível em: https://revistas.udem.edu.co/index.php/opinion/article/view/3313. Acesso em: 20 mar. 2021.

SARLET, Ingo Wolfgang. A Eficácia dos Direitos Fundamentais. 12. ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2014.

SCHULZE, Clenio Jair; GEBRAN NETO, João Pedro. Direito à saúde: análise à luz da judicialização. Porto Alegre: Verbo Jurídico, 2015.

SCHULZE, Clênio Jair. O STF e a gestão em saúde. 1 fev. 2021. Disponível em: https://emporiododireito.com.br/leitura/o-stf-e-a-gestao-em-saude. Acesso em: 1 fev. 2021

SUSTEIN, Cass. R. A Constituição parcial. Trad. Manassés Teixeira Martins e Rafael Triginelli. Belo Horizonte: Del Rey, 2009.

TORKANIA, Marina. Um em cada quatro brasileiros não tem acesso à internet. Agência Brasil, Rio de Janeiro, 29 abr. 2020. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-04/um-em-cada-quatro-brasileiros-nao-tem-acesso-internet. Acesso em: 10 ago. 2020.

WILDER-SMITH, Annelies; FREEDMAN, David. Isolation, quarantine, social distancing and community containment: pivotal role for old-style public health measures in the novel coronavirus (2019-nCoV) outbreak. Journal of Travel Medicine, v. 27, n. 2, p. 1-4, 2020.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Coronavirus (COVID-19) Dashboard. 22 fev. 2021a. Disponível em: https://covid19.who.int/. Acesso em: 22 fev. 2021.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. COVAX: With a fast-moving pandemic, no one is safe, unless everyone is safe. 2021b. Disponível em: https://www.who.int/initiatives/act-accelerator/covax. Acesso em: 22 fev. 2021.

ZIZEK, Slavoj. Para el filósofo Slavoj Zizek “no habrá ningún regreso a la normalidad”. [2020]. Disponível em: https://www.elciudadano.com/cultura/para-el-filosofo-slavoj-zizek-no-habra-ningun-regreso-a-la-normalidad/05/22/. Acesso em: 16 mar. 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.21902/revistajur.2316-753X.v2i64.5127

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Jurídica e-ISSN: 2316-753X

Rua Chile, 1678, Rebouças, Curitiba/PR (Brasil). CEP 80.220-181

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.