O RESGATE DE RELAÇÕES FRATERNAS COMO SOLUÇÃO PARA O AUMENTO DOS CONFLITOS NO BRASIL

Gabriela Cristina BUZZI, Fernando Gustavo KNOERR

Resumo


RESUMO

O presente artigo científico trata da correlação das causas de existência e aumento dos conflitos conduzidos à apreciação do Poder Judiciário brasileiro, a impossibilidade de resolução de todos os conflitos levados ao judiciário, por intermédio dos remédios judiciais existentes, sugerindo como solução da litigiosidade pelo resgate das relações fraternas. O objetivo é apresentar que o aumento dos litígios são em decorrência da falta de integração social entre as pessoas, num momento em que os direitos são veementemente conquistados e perseguidos pelos indivíduos, muito embora, não possam ser completamente conquistados sem a observação e resgate das relações fraternas como fundamental para a conquista dos direitos. Adota-se a metodologia dialética e crítica.

PALAVRAS CHAVE: Conflito; indivíduo; relações fraternas; pessoas.

 

ABSTRACT

The present paper addresses the correlation of the causes of existence and increase conflicts led to the Brazilian judiciary, the impossibility of resolving all conflicts brought the judiciary, through the existing judicial remedies, suggesting how litigation solution for rescue of fraternal relations. The goal is to present an increase of disputes are due to the lack of social integration among the people, at a time when rights are conquered and forcefully pursued by individuals, though, cannot be fully achieved without the observation and rescue of fraternal relations as fundamental to the achievement of the rights. Adopts the methodology and critical dialectics.

KEY-WORDS: Conflict; individual; fraternal relations; peaple.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais

Revista Jurídica e-ISSN: 2316-753X

Rua Chile, 1678, Rebouças, Curitiba/PR (Brasil). CEP 80.220-181

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.