PRÁTICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO NO SENAI/SESI PARANÁ: uma abordagem empírica relacionada à competitividade

Alisson Marcelo Laurindo, Mericler Doneda Camargo, Esther Guedes Rocha

Resumo


O cenário mundial do início do século XXI apresenta a gestão do conhecimento como estratégia na utilização de suas práticas para aumentar os ativos intangíveis focando uma melhor sistemática nos processos e alcance de um maior desempenho da organização. Este artigo busca descrever a importância das práticas de gestão do conhecimento no SENAI/SESI Paraná. A coleta de dados foi feita por meio de questionário, e buscou-se como resultado identificar quais práticas são mais importantes dentro deste cenário de gestão do conhecimento para o desenvolvimento da organização com suporte a indústria local.


Texto completo:

PDF

Referências


CARVALHO, R. B. Tecnologia da Informação aplicada à Gestão do Conhecimento. Belo Horizonte: Editora C/Arte, 2003.

CHOO, Chun Wei. A Organização do Conhecimento. São Paulo: Ed. SENAC, 2003.

DAVENPORT, T. H.; PRUSAK, L. Conhecimento Empresarial. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

DAVENPORT, T. H.;PRUSAK, L. Conhecimento empresarial. Como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. 8a ed. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

DAVENPORT, T. H.;PRUSAK, L. Working knowledge: How organizations manage what they know. Boston: Harvard Business School Press, 2000.

DRUCKER, Peter F. Sociedade Pós-Capitalista. São Paulo : Pioneira, 1993.

GARTNER GROUP. Disponível em Acesso em setembro 2012.

LANDONI, Monica et al. Hyper-books and visual-books in an electronic library. The Electronic Library, v. 11, n. 3, p. 175-176, junho, 1993.

LEUCH, V. Práticas de Gestão do Conhecimento em Indústrias de grande porte dos Campos Gerais. 2006. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, UTFPR - Ponta Grossa – PR.

MURRAY, P. C. New language for new leverage: the terminology of knowledge management. Disponível em Acesso em junho de 2011.

NONAKA, I. TAKEUCHI, H. Criação de Conhecimento na Empresa. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1997.

PACIEVITCH, T. Tecnologia da informação e comunicação. Disponível em Acesso em setembro 2011.

PETTIGREW, A. M. Context and action in the transformation of the firm. Journal of Monagement Studies, 24: 649-670, 1987.

PLATA, S. De acordo com a vontade do cliente. 2001. Disponível em: Acesso em: março 2012.

POULTER, A. Building a browsable virtual reality library. Aslib Proceedings, v. 46, n. 6, p. 151, Junho. 1994.

PROBST, G. RAUB, S. ROMHARDT, K. Gestão do conhecimento: os elementos construtivos do sucesso. Porto Alegre: Bookman, 2002.

RAMOS, B. S, FERREIRA, C. L. O aumento da produtiivadade através da valorização dos colaboradores: uma estratégia para a conquista de mercado. Revista de Engenharia e Tecnologia, 2010, V2, Nº2.

REIS, D. R. dos. Gestão da Inovação Tecnológica. 2º edição São Paulo: Manole, 2008.

SPENDOLINI, M. J. Benchmarking. São Paulo: Makron Books, 1994.

SVEIBY, K. E. A nova riqueza das organizações. São Paulo: Campus, 1998.

TERRA, J. C. C.; GORDON C. Portais Corporativos: A revolução na gestão do conhecimento. São Paulo: Negócio Editora, 2002.

TERRA, J. C. C. Gestão do Conhecimento: o grande desafio empresarial. São Paulo: Negócio Editora, 2000.

VON KROGH, G; ICHIJO, K; NONAKA, I. Enabling knowledge creation. Oxford: Oxford University Press, 1997.




DOI: http://dx.doi.org/10.21902/AdminRev.2316-7548.v1i20.625

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Administração de Empresas em Revista, e-ISSN: 2316-7548

Rua Chile, 1678, Rebouças, Curitiba/PR (Brasil). CEP 80.220-181

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.