Macroeconomia e governança global: um casamento incompleto

Sergio R. Vale

Resumo


Resumo: As recentes crises internacionais têm mostrado grau elevado de falta de coordenação entre os países. Em que pese a existência de órgãos como o FMI, que auxiliam os países no momento da crise, pouco se discute como melhorar a governança mundial macroeconômica pré-crise para diminuir a volatilidade e permitir que crises sejam, se não previstas, ao menos evitadas de seguir caminhos críticos. Ainda estamos longe de qualquer coordenação desse tipo, mas a área fiscal pode ser um início de processo de maior entendimento entre os países. Já existem comitês fiscais em diversos países, inclusive o Brasil, que buscam identificar a melhor condução fiscal para seus países. Sugere-se aqui que uma maior coordenação entre esses órgãos internacionais poderia ajudar a ampliar a informação fiscal sobre os países e melhorar a qualidade da administração pública em cada um. Uma melhor governança fiscal poderia ajudar a diminuir o risco de crises nos países.

Abstract: Recent international crises have shown a high degree of lack of coordination among countries. Despite the existence of bodies such as the IMF, which assist countries at the time of the crisis, there is little question of how to improve pre-crisis global macroeconomic governance to reduce volatility and enable crises to be prevented, if not avoided to follow critical paths. We are still far from any such coordination, but the fiscal area may be a beginning of a process of greater understanding between countries. There are already fiscal committees in several countries, including Brazil, that seek to identify the best tax driving for their countries. It is suggested here that greater coordination among these international bodies could help to expand fiscal information on countries and improve the quality of public administration in each. Better fiscal governance could help reduce the risk of crises in countries.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.