A RELAÇÃO DE PRAZER E SOFRIMENTO NO TRABALHO: UM ESTUDO COM DOCENTES EM UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PRIVADA DE BELO HORIZONTE

Rodrigo Dias GALVÃO

Resumo


RESUMO

Este artigo tem o objetivo de analisar a relação entre o prazer e o sofrimento dos professores de uma instituição de ensino superior privada em Belo Horizonte. Para tanto, utilizou-se uma pesquisa descritiva, de abordagem qualitativa e quantitativa. Participaram desta pesquisa 16 professores que responderam a um questionário estruturado, elaborado com base no Inventário de Trabalho e Riscos de Adoecimento (ITRA) desenvolvido por Mendes e Ferreira (2003). Esta pesquisa apontou que a maioria dos indicadores do impacto da atividade docente foi avaliada entre críticos a graves. A organização do trabalho causa mais sofrimento para os docentes do que as relações socioprofissionais. O custo humano no trabalho mais grave se refere ao cognitivo, como ter concentração mental, desafios intelectuais e ser obrigado a lidar com imprevistos. Com relação às vivências de prazer e sofrimento no trabalho, constatou-se avaliação crítica em praticamente todos os indicadores, com destaque para um ligeiro esgotamento profissional. O mesmo ocorre com as condições do trabalho propriamente ditas, cujos depoimentos revelaram descontentamento com a liberdade de expressão. Ainda em relação às vivências de prazer e sofrimento no trabalho, outro aspecto que merece destaque, são as exigências aos professores, pois segundo os mesmos, a falta de reconhecimento do esforço e a falta de reconhecimento do desempenho profissional, foram avaliadas como situações graves. Este estudo indicou que os professores da instituição de ensino superior pesquisada estão submetidos a um grau de sofrimento e insatisfação, de forma que a precarização do trabalho está fortemente presente no contexto profissional destes docentes.

PALAVRAS-CHAVE: Prazer e sofrimento; Trabalho docente; Instituição de Ensino Superior.

 

ABSTRACT

This article analyses the pleasure and suffering at work of teachers of private High Institution in Belo Horizonte. The study was descriptive with quantitative and qualitative approach, using the case study method. The research involved 16 teachers of the school, responding the instrument of Mendes e Ferreira (2003). The research show that the majority of indicators was evaluated as critical and grave. The work organization is object of suffering in comparison with social and professional relations. The principal work cost was cognitive in terms of mental concentration, intellectual challenge and deal to unexpected situations. In terms of pleasure and suffering at work was possible to verify a critical evaluation in almost the indicators, with significance for the professional struggling. The same thing happens with work conditions, whose declaration of teachers reveal dissatisfaction with the freedom of speech. The other aspect in that direction is related to the requirements at teachers, considering that they feel a lack of recognition in terms of professional performance. That study indicated the presence of suffering and dissatisfaction on the work context of teachers that participated of the research.

KEYWORDS: Pleasure and suffering; Teaching work; High Institution.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .